Oficinas • Labs

Baja aquí  Talleres_Labs en español   /   Baixe aqui Oficinas_Labs em português

Yes Lab com The yes Men.   12 e 13 novembro

coLABoratorio  Errorista com Coletivo Etcétera.  14 – 18 novembro

Oficina pós-pornográfica  com María Llopis.  18 novembro

Oficina Sinfonias da Cidade Globalizada  com Marcelo Expósito em colaboração com Laura Burocco.  18 – 20 novembro.

Informação detalhada e formulários inscrição abaixo.

 


Yes LAB com The Yes Men


Coordenado por: Andy Bichlbaum e Mike Bonanno

Quando: Dias 12 e 13 de novembro. Das 14h às 19h.

Onde: Teatro Cacilda Becker

Dirigido a: qualquer interessado, price mas preferencialmente a representantes de coletivos de arte ativista que  estejam desenvolvendo uma campanha específica que será proposta para ser trabalhada coletivamente.

Nº de vagas: 25   Quanto: grátis.   Prazo de inscrição: até 30 de outubro.  Contato para inscrição: oficinas@panoramafestival.com   Importante: coloque o nome da oficina no assunto do e-mail.   Formulário de inscrição: veja abaixo

 Sobre o Yes LAB

No The Yes Lab são compartilhadas as táticas e ferramentas de ação de mídia desenvolvidas pelos The Yes Men ao longo de mais de uma década. O objetivo é acabar o laboratório tendo desenhado de forma coletiva todos os aspectos concretos de produção de uma campanha midiática acerca de um assunto específico proposto por um dos grupos participantes e escolhido por votação entre todos. O Laboratório se dirige preferencialmente a representantes de coletivos que estejam desenvolvendo uma campanha específica que será proposta para ser trabalhada coletivamente.

 Sobre The Yes Men

Os Yes Men através de suas performances absurdas e cheias de humor irreverente tentam desmascarar a irresponsabilidade das corporações multinacionais e sua trama de interesses políticos e econômicos. Se trata da dupla formado por Andy bichlbaum e Mike Bonnano, artistas e ativistas anti-corporativos que praticam a chamada “correção de identidade”, que basicamente consiste em fazer-se passar por pessoas poderosas e porta-vozes de organizações proeminentes, aceitando os convites recebidos em suas falsas páginas web para aparecer em conferências e programas de televisão. The Yes men lançou os seguintes filmes: o documentário The Yes Men (2003) sobre a culture Jamming e  “The Yes Men fix the World” em 2009.

 “Sabes como os espelhos deformandores exageram teus traços mais belos? Nós fazemos esta mesma operação, mas  com as ideias. Nos parece bem que enquanto falamos as pessoas possam ver distorcidas suas ideias em nosso jogo de espelhos. Ou pelo menos isto é o que tratamos de fazer, ou resulta que esta imagem distorcida sempre parece absolutamente normal.”

 +info em   www.theyesmen.org  / http://en.wikipedia.org/wiki/The_Yes_Men

Formulário de inscrição

1.      Dados pessoais: nome completo, idade,  telefone, cidade de residência e CPF.

2.      Apresentação: conte-nos sobre você e por que está interessado em participar da oficina (máximo 200 palavras).

3.      Breve apresentação do grupo ou coletivo no qual trabalhas. (máximo de 200 palavras).

4.      Breve apresentação da campanha que estejam desenvolvendo e que gostariam da propor para o trabalho coletivo. (No caso de não estar trabalhando em nenhuma campanha concreta, propor uma ideia de campanha que gostariam de desenvolver).

5.      Confirmação de compromisso de presença em toda a oficina.



coLABoratorio errorista


Coordenado por: Coletivo Etcétera com Loreto Garín Guzmán  (Chile)  e Federico Zukerfeld (Argentina); com Ignacio Aldunate (Brasil) como errorista convidado.

Quando: de 14 a 18 de novembro de 2011. Das 10h às 13h e das 14h às 17h.

(Dia 19, sábado, das 14h às 17h apresentação  publica dos resultados. A apresentação será informal e opcional).

Onde: Teatro Cacilda Becker. Rua do Catete, 338, Largo do Machado, Rio de Janeiro (RJ) e Armazém Utopia, Armazém 6 – Cais do Porto Av. Rodrigues Alves, s/n.   Dirigido a: Artistas e ativistas interessados na produção de arte-ação.  Inscrição: Gratuita e através de seleção em convocatória pública. Os interessados deverão apresentar um projeto de arte-ação que será desenvolvido durante o laboratório.   Nº de participantes: 15.   Prazo de inscrição: prazo ampliado até 30 de outubro..   Contato para inscrição: oficinas@panoramafestival.com.   Formulário de inscrição e informações sobre projetos: veja abaixo.   Importante: coloque o nome da oficina no assunto do e-mail.   Observação: Os quinze participantes selecionados receberão uma bolsa como ajuda de custo de 500,00 reais.

 Sobre o coLABoratório errorista

Laboratório de criação em colaboração de projetos de arte-ação. Uma plataforma de provocação para gerar ações, vídeos, sons, manifestos e transformações a partir do intercâmbio de conhecimentos e experiências. A partir de uma metodologia de trabalho errorista se trabalhará com a experimentação de estratégias de ação no espaço público e dispositivos artísticos ativadores de pensamento crítico. Se trabalhará tanto a partir do interesse particular de cada participante como a partir de uma dinâmica de debate e produção coletiva.

Sobre o Errorismo

O movimento Internacional Errorista foi criado em 2005 pelo Colectivo Etcétera e outros artistas e intelectuais de diferentes partes do mundo. O Errorismo toma como ponto de partida o teatro, a performance, o vídeo e outras disciplinas tomando “o erro, errar e fracassar”, como uma forma de inspiração para criar e desenvolver propostas próprias, sem temer  produzir falhas ou cometer erros. O Errorismo surge da raiz da necessidade de reflexão e debate acerca da conformação da figura e do estereótipo do inimigo “(t)errorista”, na chamada Guerra Global contra o Terrorismo. A poética errorista não inventa cenários fictícios nem convenções unilaterais, busca os Cenários Sociais e se apropria deles violentamente, irrompendo na cena. A dramaturgia se constrói a partir da sucessão e simultaneidade de erros. Aqui não há ensaios: A ação dramática nasce do erro.

Mais info sobre o errorismo  http://www.cpp.panoramafestival.com/internacional-errorista-la-revolucion-por-la-via-de-los-afectos

http://bicentenarerrorista.wordpress.com   /  http://infernoerrorifico.wordpress.com /

http://www.youtube.com/watch?v=d1nYWjXrGWM

Sobre os Erroristas

Loreto Garín Guzmán (Chile), Federico Zukerfeld (Argentina) são membros fundadores, junto com outros artistas, do grupo Etcétera… surgido no final de 1997. Durante fins dos anos 90 o grupo participou com suas obras de arte, manifestos e ações, junto a organismos de Direitos humanos na organização dos “Escraches” (Método de denúncia e de participação social) junto com o movimento H.I.J.O.S (Hijos e Hijas por la Identidad contra el olvido y el silencio).  Desde o ano de 2002, Etcétera… participa com suas ações em diversos contextos e exposições internacionais, atuações, apresentações e conferências no chamado território da “arte-política”. Desde 2005 integram o Movimento Internacional Errorista. Entre outros, em 2008 participaram da Bienal de Taipei em Taiwán, em 2009 realizam o projeto Kabaret Errorista na XI Bienal de Istambul na Turquia. Atualmente estão envolvidos com a organização do “Primeiro Congresso Internacional de erro e Errorismo” que será celebrado em Buenos Aires em 2012.

Formulário de inscrição

Notas importantes: não serão levadas em consideração propostas que ultrapassem o número máximo de palavras solicitado.

1.      Informações pessoais: nome completo, idade,  telefone, cidade de residência, RG, CPF.

2.      Apresentação: conte-nos sobre você e porque está interessado(a) participar da oficina (máximo de 200 palavras).

3.      Título e descrição da ação. (Máximo de 300 palavras).

4.      Características da ação: duração estimada, tipo de espaço, recursos, materiais, participação de outras pessoas. (Máximo de 200 palavras).

5.      Confirmação de compromisso de presença em toda a oficina.

6.      (Opcional) Podes incluir outras ações artísticas do mesmo tipo realizadas até a data (Máximo 200 palavras).

 

Sobre o perfil dos projetos

  • Serão selecionados 15 projetos. Poderão ser apresentados no máximo dois projetos por pessoa.
  • Deverão levar em conta características afins ao perfil e objetivos do programa com.posições.políticas.
  • Poderão adotar qualquer linguagem, formato, suporte e duração.

 

Sobre o perfil dos participantes

  • O número total de participantes/bolsistas será de 15 pessoas.
  • Aberto a qualquer pessoa interessada, de qualquer área e nacionalidade de língua espanhola ou portuguesa.
  • Os participantes deverão ter interesse não apenas em desenvolver o seu próprio projeto apresentado, mas também de colaborar com outros projetos que possam ser desenvolvidos de maneira coletiva durante o laboratório.
  • Deverão assumir compromisso de presença em toda a oficina e de pontualidade.
  • Entre os candidatos não selecionados serão oferecidos 10 lugares para participação como ouvinte e colaborador dos projetos selecionados.
  • Os participantes unicamente receberão ajuda de custo de 500 reais. A organização não cobre nenhum gasto referente a possíveis necessidades em relação a materiais, equipamento, etc.

 

Calendario de atividades. 

Clique na imagem para ampliar.

 

 


Oficina Sinfonias da Cidade Globalizada.


Coordenado por: Marcelo Expósito (Espanha) em colaboração com Laura Burocco. Participação de Ricardo Basbaum
.

Quando: 18, 19 e 20 de novembro 2011. Das 10h às 13h e das 14h às 17h.

Onde: Armazém da Utopia: Armazém 6 – Cais do Porto Av. Rodrigues Alves, s/n . (a confirmar).   Dirigido a: interessados em arte pública, cartografia política e urbanismo crítico.   Nº de participantes: grupo de trabalho de 10 pessoas.   Inscrição: Gratuita.   Prazo de inscrição: até 30 de outubro..   Contato para inscrição: oficinas@panoramafestival.com.   Formulário de inscrição: veja abaixo.   Importante: coloque o nome da oficina no assunto do e-mail.

 

Sobre a oficina

Laboratório de trabalho interdisciplinar que tem o objetivo de pensar coletivamente as atuais transformações que atravessa a cidade do Rio de Janeiro como “cidade globalizada”, e que afetam suas dimensões urbanas, econômicas e subjetivas. Se trabalhará a partir de um repertório de ferramentas de análise, crítica e intervenção provenientes tanto do âmbito acadêmico como do ativismo social e da política autônoma. Serão desenvolvidos dois tipos de atividades: sessões  de trabalho internas organizadas em torno a projeções de vídeo  e filmes que servirão de provocadores para a discussão sobre as formas históricas de retratar a cidade, e sessões de trabalho externas com derivas pela cidade, com especial atenção à área portuária, junto a convidados especiais.

Sobre o projeto “Sinfonias da Cidade Globalizada”

A oficina acontece como a primeira fase de colaboração do projeto Sinfonias da cidade globalizada com com.posições.políticas e terá como resultado final a produção de um vídeo em 2013 ao modo de uma ‘sinfonia visual’ que retratará os processos de transformação que atravessa a cidade do Rio de Janeiro.

Sobre Marcelo Expósito

É artista e sua prática se expande entre os territórios da teoria crítica, o trabalho editorial, a curadoria, a docência e a tradução. Mora entre Barcelona e Buenos Aires. É professor do programa de Estudos Independentes (PEI) do Museu de arte Contemporânea de Barcelona (MACBA) e da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Castilla-La Mancha (Cuenca). É membro da Universidade Nômade e da Rede Conceptualismos do Sul. Faz parte também do coletivo editorial da revista on-line transversal. Foi co-fundador e co-editor da revista Brumaria (2002-2006). www.marceloexposito.net

 Sobre Ricardo Basbaum

Artista multimídia, professor, curador, crítico. Inicia seu trabalho na década de 1980, explorando  diversas formas de linguagem em suas obras. Sua produção inclui performances, ações, intervenções, textos, manifestos, objetos e instalações.

Formulário de inscrição

1.      Dados pessoais: nome completo, idade,  telefone, cidade de residência e CPF.

2.      Apresentação: conte-nos sobre você e por que está interessado(a) em participar da oficina (máximo 200 palavras).

3.      Confirmação de compromisso de presença em toda a oficina.

 


Oficina de pós-pornografia


Coordenada por: Maria Llopis (Espanha).

Quando: 18 de novembro de 2011, sexta-feira. Das 14h às 18h.

Onde: Armazém Utopia: Armazém 6 – Cais do Porto Av. Rodrigues Alves, s/n . (a confirmar)

Dirigido a: artistas, pesquisadores e interessados em pós-pornografia.

Nº de participantes: máximo de 60 pessoas.   Inscrição: Gratuita. Através de seleção enviando o formulário abaixo.   Prazo de inscrição: até 30 de outubro.   Contato para inscrição: oficinas@panoramafestival.com   Formulário de inscrição: veja abaixo   Importante: coloque o nome da oficina no assunto do e-mail.

Sobre a oficina

A pós-pornografia como espaço de experimentação com o corpo traz a reflexão sobre outros tipos de representação de sexualidade.  A oficina tem como objetivo o debate sobre pornografia como questão política e performática e a divulgação de material pós-pornô. Traremos uma breve historiografia do movimento pós-pornô através de um passeio pelas obras de grupos e artistas ativos na luta política queer e trans-feminista.

Sobre Maria Llopis

É artista, ativista queer, escritora e pornógrafa. Licenciada em Belas Artes e Mestrado em Animação Audiovisual, seu trabalho como artista tem sido exposto em numerosas exposições e programas de vídeo. Entre seu trabalho profissional destacam-se numerosas oficinas e conferências sobre pós-pornografia, arte e feminismo em diversas universidades e centros de arte. Fez parte do coletivo multidisciplinar «Girlswholikeporno», com ampla trajetória internacional. Em 2010 publicou o livro “El posporno era eso” com a editorial Melusina (Barcelona). Alimenta diariamente o sítio web www.girlswholikeporno.com

Formulário de inscrição

1.      Dados pessoais: nome completo, idade,  telefone, cidade de residência e CPF.

2.      Apresentação: conte-nos sobre você e por que está interessado(a) em participar da oficina (máximo 200 palavras).

3.      Confirmação de compromisso de presença durante a totalidade da oficina.

 

 

 

 

 

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube